15/10/06

TERMINUS 14: O OSAMA MORREU?

Estou de luto. E não é para menos. Dizem que o Osama morreu. E agora? Quem é que nós vamos culpar pelos problemas do mundo? Quem é que vamos usar como bode expiatório para o aumento do preço dos combustíveis? Da instabilidade mundial? Para invadir países?
O mundo mudou quando o Osama se tornou conhecido. Disso não há dúvidas. Excepto uma. Que mudanças virão com o seu desaparecimento?
Por favor, não entendam esta pergunta como irónica ou sarcástica. Isto é muito sério. A culpa é algo muito importante e ter alguém para culpar é essencial. Quando não há ninguém culpado ou suspeito, hão-de reparar nisto, não se fala de certos assuntos. São atirados para a sombra, restos de notícia, de rodapé. De vez em quando saem alguns bocaditos cá para fora e ficamos a pensar de novo no assunto e esquecemo-nos do que é realmente importante.
O mundo seria bem diferente sem certas pessoas, mas não as podemos remover a todas. E mesmo que o fizéssemos, a sua marca ficaria; pelo bem ou pelo mal. Depende do interesse.
Costuma-se que é bom manter os amigos por perto e os inimigos ainda mais perto. No actual esquema da ordem mundial podemos ver aplicações claras desse lema. Os inimigos de ontem serão os amigos de amanhã e vice-versa. Não há como fugir a isso.
O Osama morreu? E depois? Era um homem mau? Digo que – sem querer soar maniqueísta – era. Mas digo também que não era o mais mau. O Osama foi ou é fruto daqueles que o criaram. Quem semeia ventos, colhe tempestades; não é o que se diz? E o mundo colheu uma bem forte. Ainda sentimos o seu vento. Talvez ele nunca desapareça. O vento, digo. Quase de certeza vai-se acalmar por uns tempos e surgir com nova força. Com outra cara como protagonista. É preciso renovar. O velho não vende, venha o novo.
Faço aqui o meu pedido. Em nome da estabilidade. Se alguém tem de o fazer que esse alguém seja eu. Quero um novo terrorista mundial.
(Mas de preferência alguém que não tenha a mania de falar com o indicador em riste estilo professor do tempo do Salazar. O mundo ocidental levá-lo-á muito mais a sério se não fizer figuras dessas.)

1 comentário:

Anónimo disse...

"LOL"