20/10/06

TERMINUS 16: SOBRE CRÍTICA PUBLICADA


Caro visitante, se chegou aqui através duma crítica publicada na edição número 137 da revista Exame Informática, não pense que lhe vou dar os parabéns por isso. Bem pelo contrário. Estou até muito desiludido consigo. Já tenho este blogue há mais de seis meses e foi preciso uma revista com uma tiragem média de 55 000 exemplares falar dele para ir logo a correr para o computador mais próximo e visitar um blogue cujos textos têm um "tom informal mas inteligente"? E para quê? Para agora estar a ouvi-las. Pois é. A pressa o que dá é nisto. Mas não desespere. Não veio aqui em vão. Nada disso.
Apesar de não satisfeito com a forma como veio aqui parar, dou-lhe as boas vindas. Aproveito também para divulgar um dado importante — os senhores da revista esqueceram-se desta; mais cuidado para a próxima — e que tem a ver com o seguinte: o meu blogue é o blogue chamado PROTUBERÂNCIA mais visto do mundo. Asseguro-lhe. Pode verificar onde quiser. Não vai encontrar outro blogue chamado PROTUBERÂNCIA mais visto que o meu.
Ora, isto, parecendo que não, confere algum prestígio e obriga-me a algum rigor e responsabilidade. Agora já não posso escrever “merda por tudo e por nada”.
(Eu disse que não podia escrever. É um visitante novo que está a ler isto. Cala-te lá, voz estúpida na minha cabeça.)
Para comprovar a qualidade deste blogue deixo-vos com algumas opiniões:
Tá insonsa.”
Jovem marido para jovem mulher após a primeira tentativa desta de fazer sopa

Hmmm... Cremoso.”
Pituxa para o seu amigo Zé Anão depois deste lhe oferecer um Mini-milk[1]

(...) dum enredo que peca pela parca exploração (...) [dos] sentimentos dos personagens.”
Crítico sem carisma e sem gel de duche

[1] Não sejam perversos. Pensaram logo que estava a fazer publicidade.

Sem comentários: