03/04/07

TERMINUS 29: SE CALHAR ATÉ É DIFAMAÇÃO OU ENTÃO É MESMO O SERVIÇO QUE NÃO VALE UM CORNO

Como podem reparar tenho estado ausente. A esse facto devem-se compromissos profissionais, excesso de labor doméstico e falta de tempo. Enfim, tudo razões sem qualquer fundamento. Tentem ver isto como um serviço. Vocês querem vir cá e ler artigos actuais e interessantes. Nesse caso, porque é que vêm aqui? Pergunto-me isso.
Ainda assim, apesar de não perceber porquê, percebo e calculo que haja quem cá venha pela actualização dos posts. (Também há quem venha através de pesquisas feitas no google a ‘Floribela’ e ‘Doce Fugitiva, mas isso fica prometido para um próximo artigo.) E é nisso que eu tenho falhado mais. No fundo, o que eu estou a fazer é prestar um mau serviço e a usar desculpas esfarrapadas para, lá estar, me desculpar.
Por tudo isto vou mudar de assunto e falar-vos do meu relacionamento com a Pixmania.
Começou numa manhã de Inverno, fria e chuvosa. Lembro-me de ter pensado então ‘se isto fosse uma gaja boa, daqui a uns dez estaríamos a lembrar-nos deste dia’. Só que não era uma gaja boa, era o site da empresa Pixmania. Estávamos no dia 24 de Janeiro do ano da graça do Senhor de 2007 (se digo ‘graça’ é porque, provavelmente, o único que se está a rir é Ele) e eu, qual consumidor incauto, fiz fé nos ditos de qualidade e satisfação garantida ao cliente. Mais honestidade que esta, posso dizer que só li nos anúncios da secção ‘Relax’ do jornal Correio da Manhã.
Agora entra a parte mais ou menos séria (digo ‘mais ou menos’ porque, apesar de rigoroso quanto aos eventos, não hesitarei em atirar uma boca sempre que a ocasião o justifique; isto é, em cada parágrafo):
Fiz uma encomenda através do site. Como fui um menino bonito durante todo o ano de 2006, o Pai Natal ofereceu-me uma televisão para pôr no quarto. (Iupi!!!) Então eu, como além de bonito, sou também poupadito (mas não sovina) decidi que estava mais que na hora de arranjar um aparelho que me permitisse passar todo o VHS que tinha ainda aproveitável para DVD e um suporte de parede onde pudesse colocar tanto a TV, como o tal aparelho.
Abro aqui um parêntesis para dizer que não culpo o google se os primeiros resultados de uma pesquisa feita a ‘gravador dvd/vhs’ reportam ao site da Pixmania. É graças ao google, à sua organização e aos cliques feitos por acaso que tenho 800 visitas.
Continuando. Iludi-me pela pesquisa e fiz a tal encomenda: um gravador-leitor DVD/VHS da Samsung e um suporte para vídeo/DVD da Vogel.
Como gosto de fazer as coisas como deve ser, fiz o pagamento e envio do comprovativo conforme requisitado dois dias após ter feito o pedido. E fiquei à espera.
Para quem nunca pensou por esta experiência, esperar por uma encomenda quando já enviámos o dinheiro pode provocar ansiedade. É como esperar que um familiar volte da Guerra. Por vezes enviamos o dinheiro para lá, com uma nota para ele comprar um agasalho e ele depois gasta tudo em meretrizes e vinho verde. (Não escrevi ‘putas’ porque podia parecer mal.) O que nos chega a casa pode não ser o que estávamos à espera.
E assim foi… em parte. Graças a telefonemas sucessivos e ao reenvio do comprovativo da transferência a partir da loja da Pixmania em Lisboa consegui ter a encomenda em casa somente dois dias do prazo para o pagamento ter terminado. Não vos contei? Fazemos o pedido, enviamos o dinheiro e o comprovativo e se o comprovativo não chegar lá no prazo de quinze dias, o pedido é cancelado. Quanto ao dinheiro, não sei. Há-de ficar por lá.
Felizmente, não foi isso que aconteceu. A encomenda chegou e estava quase tudo como eu desejava. Primeiro senão, porventura o menos chato, o tal aparelho não trazia instruções em português. Não que eu precise, mas se tenho direito a ter só tenho é de ter, nem que seja só para ter na prateleira. O segundo senão é o que me levou a escreve isto. Falo, claro, do suporte. Conforme leram mais acima, a minha intenção era comprar um suporte que desse tanto para a TV como para o gravador. De preferência que fosse ajustável.
O que me veio parar a casa foi isto:


A foto não ficou com boa resolução

Pensei então, se eu fosse uma tal gaja à espera que o marido regressasse da guerra, seria uma boa altura para cair nos braços da histeria e desatar aos gritos com uma vozinha estridente a fazer lembrar a claque do Nacional da Madeira “Assassinos! Assassinos! Cortarem-no todo! Assassinos!”
Senti-me como os consumidores dos anúncios de serviço pessoal dos jornais. Lemos a descrição, ouvimos a voz e fazemos o retrato na cabeça. E depois vai-se a ver e… é o que todos nós sabemos.
O meu caso foi ainda pior pois tinha uma foto para me guiar antes de ter feito a encomenda. (O engano não foi só meu, até funcionários da loja julgaram ser este o artigo.)
É bonito ou não é?
Agora comparem:

















E esta porcaria amputada custou quase trinta euros. Trinta euros por uma merda sem estabilidade, sem ajuste e, pelo que dizem, só compatível com suportes da mesma marca.
No site da Pixmania o suporte para TV da Vogel mais barato que encontrei custava 41 euros. Fiz o que qualquer pessoa sensata faria e mandei-os para o raio que os parta. Como? Fui a um hipermercado e comprei um suporte completo, ajustável em cima e em baixo. Por quanto? Menos de trinta euros. Oh! Mas não é possível! E então que fizeste tu depois Joel? Depois disse à vozinha na minha cabeça para se calar ou os leitores deste artigo iriam pensar que eu não regulo bem. E depois fui devolver o suporte.
Antes disso já tinha reclamado – até agora sem resposta.
Entreguei o suporte a 26 de Fevereiro. Só no dia 12 de Março recebi um mail a confirmar a recepção do artigo para avaliação.
Olhem novamente para isto:













Que merda de avaliação é preciso fazer? Ou está inteiro ou não está. A não ser que – e aqui é a parte em que se comprova o que eu disse – eles julguem que o artigo seja um suporte completo e estejam à espera que chegue o resto. É que se for esse o caso, não vale a pena esperar porque não vai chegar nada.
Quanto a mim, continuo à espera que me devolvam o dinheiro ou qualquer coisa para compensar; que alguém do programa da Fátima Lopes ou do Manuel Luiz Goucha se aperceba do meu problema e me leve à televisão; ou então aquela menina do ‘Nós por cá’. Se calhar preferia isso. Por uma questão de alinhamento.
· Você na TV (TVI): Tonicha + EU + filha violada pelo meio-irmão
· Fátima (SIC): Donaltim + EU + Cláudio Ramos
· ‘Nós por cá’ (SIC): reclamação à TV Cabo + EU + poste de iluminação na varanda.
Enviem, reenviem e boicotem a Pixmania.

PS: Se escrevi isto é porque disseram que no prazo de 21 dias iria ser reembolsado e já passaram 22.

Sem comentários: