03/08/07

TERMINUS 31: 3 COISAS COM QUE EU NÃO BRINCO E PORQUÊ

No mundo de hoje é preciso sabermos bem distinguir o bem do mal, o certo do errado. É preciso traçar linhas e sabermos quais os nossos limites. Em tempos lutaram pela nossa liberdade, o que, apesar de simpático, não teve grande efeito prático na elaboração desta pequena lista de três coisas com que eu não brinco.

1ª coisa com que eu não brinco: Deus
A minha política no que se refere a coisas “gozáveis” é simples: têm de existir. Deus não existe, logo não brinco com ele. Alguma piada ou referência que eu faça é apenas porque, de vez em quando, vejo Deus como um gambuzino.

2 ª coisa com que eu não brinco: ciganos
Admiro-lhes o espírito de união, o nomadismo e o modo como se aguentaram ao longo dos tempos. Confesso a minha ignorância em relação à sua cultura e costumes (tipo usar uma banheira como horta). Acredito que existam alguns com espírito para a brincadeira, mas a diferença de culturas ensina-me a ser cauteloso e a pensar bem antes de agir. Por isso, não brinco com eles.

3 ª coisa com que eu não brinco: José Sócrates
Como aspirante a funcionário público que sou, devo pensar bem antes de dizer o que seja sobre o Senhor Primeiro-Ministro Engenheiro José Sócrates, não vá dizer algo impróprio sem querer. Mesmo que fosse trabalhador do sector privado, continuaria a rezar pela sua alma e a considerar este o melhor Primeiro-Ministro de sempre.
Um grande bem haja para si, Senhor Primeiro-Ministro
Que Deus o tarde o a ter na sua companhia que o mundo bem precisa de si.

Assina
Um funcionário público dedicado

P.S.: Sócrates rules! Plato, go fuck yourself!

Sem comentários: