18/09/08

TERMINUS 65: CORRUPÇÃO PARA TODOS


Sofia divide o tempo entre dois empregos. De tarde trabalha num supermercado, à noite num bar de alterne frequentado por dirigentes desportivos, autarcas, polícias e juízes. Numa noite, Sofia recebe uma proposta de um inspector da Polícia Judiciária, Luís, que reconhece nela uma certa classe, charme e inteligência que a destacam de todas as outras mulheres que habitualmente se encontram nesses locais. A proposta é simples e perigosa: Sofia deve dar-se a conhecer a um dirigente de um clube desportivo da primeira liga, seduzi-lo, conhecer os seus segredos. Sofia aceita o desafio, mas aos poucos começa a pôr em causa o que lhe é dito pelo inspector. Mas o cerco policial ao "Presidente" continua, o que o leva a manter Sofia afastada de qualquer informação comprometedora. Sofia está agora disposta a revelar tudo o que sabe. Mas a verdade tem um preço muito alto.

-- sinopse do filme português CORRUPÇÃO

Ora bem, isto já vem mais do que tarde, vem tardíssimo, mas eu tenho um problema – aliás, tenho mais do que um, mas para o caso não interessa – que é ser preguiçoso. E outro que é não ligar a filmes que não interessam. Eu vi as conversas no programa da Fátima Lopes sobre a Carolina Salgado, portanto já sabia de tudo o que ia acontecer no filme. Ou, assim pensava eu. Pois ao ir a uma papelaria e encontrar o dvd do filme 'Corrupção' e por curiosidade (mórbida? não tanto, é mais pelo gozo) pegar para ler a sinopse, constatei que o filme tinha e tem mais do que eu julgava.
A história está lá como eu tinha ouvido dizer n vezes, tanto na Fátima Lopes, como no Manuel Luís, só que ninguém (e aqui fica o meu reparo a esses senhores críticos sociais) me disse que o filme ia ser uma fábula da Disney. Ou tentativa de. Pelo menos é o que parece. Vejam porquê:
Uma mulher ter dois empregos para sustentar as filhas e um deles ser num bar de alterne, não é a primeira nem há-de ser a última. Se o emprego diurno for fiscal da ASAE, pronto é mau exemplo. Mas o alterne, além de poder ajudar as gaiatas quando for a altura dos exames de Educação Sexual, também aprende a tirar cervejas e a preparar cocktails. Imagine-se o caso das filhas irem pelo mesmo caminho, abrem negócio em casa e é só facturar.
O bar é frequentado por gente importante, entre os quais dirigentes desportivos, autarcas, juízes, policias. Ora bem, por definição e por ética, a prostituição de alto nível é onde uma pessoa pode ir e despejar os seus problemas (e não só) e fica descansado porque dali não sai nada. Primeiro sinal de que quem escreveu o filme nunca pôs os pés numa casa de alterne ou então era ela que não era capaz de ficar com a boca fechada.
O que remete para a próxima parte da história. Vai lá um polícia bêbado fazer-lhe uma proposta . E bêbado porquê? “(...) Luís [o bófia] (...) reconhece nela uma certa classe, charme e inteligência que a destacam de todas as outras mulheres que habitualmente se encontram nesses locais” Que locais? Balcõesdo CitiBank? Repartições de Finanças? Não. Casas de alterne. Classe, charme e inteligência numa alternadeira? Pode ter, calma, mas não é coisa que se veja e muito menos diga num primeiro encontro.
Diálogo romântico pouco provável de acontecer:
Então és tu a Marlene. Os meus amigos já me tinham falado de ti.”
E tu és o Elias. Lindo nome. Deves ser um garanhão.”
Noto em ti uma certa classe, charme e inteligência tão grandes que sinto que vou arrebentar.”
É melhor irmos para o quarto tratar disso.”
Se for por trás é mais caro ou é o mesmo preço?”
E por aí fora. Vêem isto acontecer na vida real? Eu não.
Mas a coisa não fica por aqui. Continua a ser tentativa de fábula.
Ela ouve a proposta de meter-se com um gajo para lhe sacar informação e aceita. Aceita ajudar o bófia que não conhece de lado nenhum, traindo assim os principios que regem toda uma classe de gente trabalhadora, e a troco de quê? Acaba por ser descoberta e espancada e ficar de mãos a abanar.
Mas antes do espancamento (que não é nada tão espectacular como foi o de Leonor Cipriano (ver nota no fim)) ainda deu tempo para uma bela história de amor entre um senhor do desporto e uma menina da noite. Momentos de grande ternura e alguma badalhoquice, como a cena do coelhinho. (Espero que tenha a cena do coelhinho. Disseram-me que tinha a cena do coelhinho. Agora se não tem é que é chato que eu até seria capaz de comprar o filme só para ver a cena do coelhinho.)
Classe, charme e inteligência? Lá paciência para aturar paneleirices isso ela tem e sobra. Classe, talvez. Dentro do género é possível que sim. E mesmo charme. Ao fim ao cabo (que linda expressão!) são tudo aspectos superficiais. Nada visível a olho nu como a inteligência. E aceitar ajudar fazer a folha a um gajo que até seria um bom ganha-pão se não o lixasse, só porque alguém lhe deu um piropo, não evidencia uma inteligência por aí além.
Porém, ao mesmo tempo que espia, começa a pensar que o bófia é capaz de não lhe ter contado tudo como deve ser. Hum? Ponderações? Minha menina, estamos a entrar no campo da Filosofia e isso é terreno muito pantanoso para meninas com classe. Como até não está a fazer nada de mal e como quem diz a verdade não merece castigo, o que é que ela resolve fazer? Contar a verdade. É então que leva o espancamento e o pontapé no rabo e põe-te a andar.
Estes são alguns dos aspectos que o filme possui que o impedem de ser uma fábula da Disney. O que seria necessário para que fosse, de facto, uma fábula?
Mantém-se tudo como está, mas sai o presidente e em vez disso entra o coelhinho. Temos assim a figura racional do filme e outros animais é tirar-lhes a voz e deixá-los como estão.


Nota referente a há pouco: Leonor Cipriano, a ser verdade o que dizem, teve dos melhores espancamentos dados pela Polícia Judiciária. Carolina Salgado (ou Sofia) foi espancada por grunhos e estes, por muito que tentem, não chegam aos calcanhares da gente da PJ. E não é por serem dos Super Dragões ou do Torreense ou do Clube de Xadrez Unidos da Betesga que são grunhos. São grunhos porque um gajo vestido de coelho diz-lhes para espancarem uma gaja com classe, charme e inteligência e eles espancam a gaja em vez de darem uma paulada no coelhinho e pô-lo no forno a assar. Quem sabe, se depois do coelhinho não a comiam de sobremesa? Talvez com a promoção “Leve com quatro e pague dois” a coisa ficasse por um bom preço. Não pensaram nisso, agora olha.


TERMINUS 64: SUGESTÕES (TARDIAS) DE LEITURA PARA SETEMBRO

O tempo é pouco e, infelizmente, só agora é que consegui vir aqui deixar-vos a lista de livros a ler durante o mês de Setembro. Para compensar o meu atraso e uma vez que metade do mês já passou, em vez de vinte levam trinta sugestões. Quem é amigo, quem é?


1 – SURPREENDA OS SEUS VIZINHOS DURANTE A NOITE
2 – TODOS OS TOQUES DE TELEMÓVEL EM LINGUAGEM SMS
3 – APRENDA A DIMINUIR AS SUAS EXPECTATIVAS
4 – DISFARCE O EXCESSO DE ÁLCOOL ATRAVÉS DE DANÇAS DE SALÃO
5 – UMA LISTA DE TODAS AS MULHERES QUE NÃO FINGEM
6 – UMA LISTA DE PESSOAS QUE NÃO DÃO TRABALHO A NINGUÉM
7 – UMA LISTA DE PESSOAS QUE NÃO INTERESSAM
8 – O MENINO JESUS JÁ QUER IR ÀS MENINAS
9 – COMO CONSEGUIR BONS DESCONTOS EM TUDO
10 – O MEU ARCO-ÍRIS: MEMÓRIAS DE UM ESTRÁBICO
11 – LISTA DE TODOS OS PREÇOS DE PASTAS DENTÍFRICAS EM MERCEARIAS DE IDANHA-A-NOVA
12 – 100 RECEITAS DE ANIMAIS DOMÉSTICOS
13 – SAIBA SE ESTÃO A GOZAR CONSIGO ATRAVÉS DE AERÓBICA
14 – 27 FRASES PARA DIZER QUANDO ENCONTRAR DEUS
15 – UMA ANÁLISE DE TUDO O QUE FOI DITO SOBRE A CONJUNTURA
16 – APRENDA A CONTAR PELOS DEDOS EM TRÊS TEMPOS
17 – DISFARCE O SEU ODOR CORPORAL COM UMA SOLUÇÃO À BASE DE VINAGRE E CEBOLA
18 – ENCICLOPÉDIA DE MEDICINA ARTIFICIAL
19 – TONS DE CORES QUENTES PARA VERNIZ DE UNHAS
20 – O PLANO NACIONAL DE SAÚDE SOB O OLHAR DE JOSEF MENGELE
21 – APRENDA A NÃO DESISTIR (com prefácio de Pedro Santana Lopes)
22 – TODAS AS PALAVRAS QUE NINGUÉM LEU
23 – SEJA O CENTRO DAS ATENÇÕES ATRAVÉS DE SONS CORPORAIS
24 – COMO USAR BOM SENSO EM DISCUSSÕES COM BÊBADOS ARMADOS
25 – TODAS AS CAVIDADES CORPORAIS ONDE PODE ESCONDER DROGA
26 – GINCANA DE MÉDICOS-LEGISTAS
27 – PADRÕES DE PAPEL DE EMBRULHO COM RISCAS
28 – OS ENDEREÇOS DE TODAS AS PESSOAS COM APELIDOS COMEÇADOS POR 'S'
29 – A RAIZ QUADRADA DE 2 EM 1700 PÁGINAS
30 – PIROPOS DE TROLHA PARA USAR NO CONVENTO