08/03/11

TERMINUS 220: PROTECÇÃO LEGAL

Se eu fosse pedófilo, gostaria de ser membro da Comissão de Protecção de Dados. Assim, podia arranjar todos os dados pessoais das crianças que quisesse que não ia ter chatices nenhumas.
Vamos lá a saber que ideia vem a ser essa do concurso "Um slogan pela Privacidade"? Fazer anúncios a pedir às criancinhas para divulgarem o seu número de telemóvel, morada, endereço de correio electrónico, nickname do messenger, username do hi5, do Facebook, do Twitter, do Orkut, do Bandoo e do outro? Sou eu que sou parvo por ser da geração dos Deolinda ou é isto que não faz sentido?
Há coisas que não percebo.
No meu tempo, ou seja, quando eu era puto, diziam-me sempre para não falar com estranhos. Agora são os estranhos que pedem os contactos e os pais não são tidos nem achados. Porquê? Porque não são uns badamecos quaisquer a pedir esses dados, são os senhores da Comissão de Protecção de Dados. E nenhum deles é padre que se saiba. É pena. Talvez se fosse, os pais ficassem mais de pé atrás.
Queres ser meu amigo, puto?”
O meu pai disse para não falar com pessoas estranhas.”
Eu não sou estranho. Sou da Comissão de Protecção de Dados.”
Então 'tá bem!”
É a desculpa sonho de qualquer pedófilo.
Ontem vi uma casa de banho pública, com o seguinte aviso: “Menores de dez anos devem entrar acompanhados de adultos”. Não está certo. Estamos claramente na fase do acerto.
Antes do escândalo Casa Pia podia sorrir a uma criança, brincar com ela, às vezes até pegar nela ao colo. Depois, descobriu-se que algumas pessoas mais velhas gostavam de outras pessoas mais novas e nem olhar para um menor era permitido. Agora, como tudo acabou, voltou-se ao antigamente. Só que falta fazer o acerto. Agora há contacto a mais.
Não pretendo erguer suspeitas em relação aos senhores da Comissão de Protecção de Dados, mas o ditado bem diz, “O caminho para o Inferno é feito de boas intenções.” Ter o contacto de todas as crianças dos 8 aos 17 anos pode parecer uma boa ideia para avisá-las de algum perigo. Mas é também um bom catálogo para pessoas menos bem intencionadas. Principalmente se colocarem lá fotografias. E imagino que, no descorrer desta gente, não faça sentido ter lá os dados pessoais todos das crianças dos 8 aos 17 anos e não ter lá fotos. Seria uma ideia estúpida.

Sem comentários: