23/05/11

TERMINUS 244: UMA NOVA OPORTUNIDADE

Passos Coelho disse que a Iniciativa Novas Oportunidades é “paga a peso de ouro (…) para passar certificados à ignorância”. Ui!, o que ele foi dizer! Não podes dizer isso, Pedrito. Dizer a verdade é só para os outros meninos que vão para profissões honradas, não é para os políticos. Os políticos têm de dizer aquilo que as pessoas querem ouvir, o que não implica que isso seja verdadeiro.
Ainda agora aqui chegaste e já te achas capaz de mudar isto tudo? Desengana-te, meu menino. Não podes ir pelo bom senso ou por aquilo que as pessoas te dizem na rua. Por muito que o digam, as pessoas não esperam honestidade e sinceridade dum político. Ninguém gosta de ouvir as verdades. Só as verdades boas. As más, ninguém quer saber. Tu disseste uma verdade má e foste criticado por isso. Se tivesses dito que as Novas Oportunidades não conferem o grau de saber necessário para o desempenho de certos cargos, ainda vá. Ou que as Novas Oportunidades são a oportunidade que muita gente não teve, pronto.
Agora, nem pensar em dizer que a maioria dos frequentadores das Novas Oportunidades vai para lá porque senão cortam-lhe o subsídio de desemprego, ou que os formadores desistem de dar formação porque o critério com que são avaliados é apenas o número de formandos que certificam, ou ainda (este nem pensar!) que basta fazer um Powerpoint ou um vídeo com as fotos da família, dos cãezinhos e das férias e está o 12º feito. Isso está fora de questão. Isso e dizeres, por exemplo, que esses Powerpoint e esses vídeos, na sua maioria são feitos pelos filhos ou por pessoas que sabem mexer em computadores.
Muita gente sabe que o problema é a ilusão que esta qualificação confere. Para aquelas pessoas já empregadas, que fazem o curso por meras razões protocolares, com a finalidade de manterem o emprego, está tudo bem. O pior é para aquelas que não têm trabalho ou aquelas que tendo, dum momento para o outro, deixam de ter. Uma director de Recursos Humanos numa empresa de vendas tem três currículos para avaliar. Um deles tem o 12º normal na Área Comercial; o segundo tem o 12º de Humanidades, mas já trabalhou em vendas e tem muita experiência na área; o terceiro sabe fazer Powerpoints e gosta de passear e de estar com a família. Ninguém quer saber disto. É preferível a ilusão.
Houve quem te criticasse por estas afirmações, e tu sabes que eu já te critiquei por outros motivos, mas quem criticou sabe que isto é verdade. Devo dizer, porém, que estás errado em alguns aspectos. As Novas Oportunidades não passam “certificados à ignorância”: elas ensinam-nos o chicoespertismo, essa habilidade tão necessária para singrar na vida política. Ou já te esqueceste como já chegaste onde estás?

Sem comentários: